#RECADODOMESTRE06: Os 06 elementos fundamentais do estudo de mercado

OS 6 ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DE UM ESTUDO DE MERCADO

1. Segmentação de mercado:

 Guarde esse simples conceito: Posicionamento = Segmentação + Diferenciação.

Antes de pensar no posicionamento ideal, precisamos segmentar o público que desejamos atingir. E nada melhor do que fazer um estudo de mercado para segmentar corretamente. Antes de entrar nos critérios de segmentação mais usados, vou mostrar como o mercado pode ser dividido em diversos ambientes, de acordo com cada um de seus aspectos:

Ambiente econômico: Avalia basicamente o poder de compra do mercado, levando em consideração itens como a faixa e distribuição de renda, a disponibilidade de crédito e padrões de consumo.

Ambiente sociocultural: Crenças, valores e gostos moldados pela sociedade refletem na visão de mundo, de si mesmas, das outras pessoas e também das empresas e seus produtos.

Ambiente natural: Sustentabilidade nunca esteve tão em alta e não é à toa. Com o aumento do mercado consumidor, estamos enfrentando problemas ambientais que tendem a se agravar caso medidas são sejam tomadas com urgência. 

Ambiente tecnológico: A tecnologia é o grande fator responsável pelas constantes evoluções que vemos acontecer com uma rapidez cada vez maior. A sua força de transformação geralmente ocasiona na destruição de tecnologias anteriores, que são substituídas pelas novas, sendo por isso, importante manter-se atualizado a respeito do ambiente tecnológico.

Ambiente político-legal: É formado por leis, órgãos governamentais e não governamentais mais que influenciam decisões políticas e que podem iniciar novos negócios ou destruir negócios existentes apenas com base em novas leis.

Segmentação pode ser definida como o processo de identificar e traçar o perfil de grupos distintos de compradores que diferem em suas necessidades e preferências. Se o ambiente do mercado já é segmentado, faz todo sentido fazer o mesmo com o público-alvo que faz parte nesse nicho.

Dependendo seu mercado de atuação, você precisa optar por dividi-lo em diversos segmentos, especialmente se os concorrentes já adotam essa postura.

Os critérios mais comuns de segmentação são:

Segmentação geográfica: Seu público está no Brasil? Em que estado? Cidade? Ou até mesmo apenas em um bairro?

Segmentação demográfica: Inclui características como idade, sexo, classe social, profissão, grau de instrução, religião, raça, nacionalidade e tamanho da família;

Segmentação psicográfica: Como é o estilo de vida, a personalidade e valores das pessoas com quem você vai se comunicar. Muitas vezes dentro de uma segmentação demográfica encontramos diversas subdivisões por características;

Segmentação comportamental: Relacionados ao comportamento com relação a um produto ou a seu conteúdo. O quanto seu público conhece do assunto que você escreve, onde procuram por essas informações conhecimentos, sua atitude, uso e resposta a um produto ou serviço.

 2. Mercado alvo:

O processo de segmentação é o primeiro item de um estudo de mercado porque certamente você não irá vender um produto ou serviço que atenda às expectativas do mercado como um todo.

Por isso a importância de segmentar, entender para qual público seu produto se destina e principalmente, criar uma persona para a sua empresa.

No entanto se você deseja fazer sucesso em um mercado consumidor extremamente competitivo, o segredo é procurar seu lugar em um nicho de mercado.

Em geral, para identificar um nicho de mercado, um segmento é dividido em um ou vários subsegmentos, com indivíduos que possuem necessidades e desejos bastante semelhantes entre si, mas diferentes dos demais segmentos ou nichos.

 3. Necessidades do mercado:

Você sabe por que os seus clientes compram ou deveriam comprar seus produtos ao invés de ir correndo para as ofertas dos seus concorrentes?

Identificar as reais necessidades do mercado, que muitas vezes vão além daquilo que os clientes declaram, será fator decisivo na hora de você montar a sua estratégia de posicionamento, de branding e de criar a sua proposta de valor, itens que tornarão a sua marca, única.

Mas além de ser única e original, lembre-se que ela precisa ocupar aquele lugar especial na mente do cliente. E se você sabe o que ele deseja, esse trabalho se torna infinitamente mais fácil.

Ao fazer esse estudo de mercado e procurar identificar as necessidades do público, procure focar naquelas que seus concorrentes não estão prestando atenção.

Busque também fazer o planejamento estratégico do seu negócio para aproveitar essas necessidades não atendidas para aproveitar mais o potencial dessas oportunidades.

 4. Concorrência:

Parte importante do estudo de mercado é avaliar seus concorrentes. Afinal você precisa apresentar algo melhor ou diferente daquilo que já está sendo feito se quiser de destacar no seu nicho de mercado.

Em primeiro lugar você precisa saber que poucos nichos possuem baixa concorrência. E que isso é bom!

Não significa que um nicho de mercado muito pequeno seja uma boa escolha, pelo contrário, se não há muitos negócios, ou até mesmo nenhum, nesse nicho as chances dele não ser lucrativo são muito altas.

Partindo do princípio que você terá concorrentes, pesquise sobre os principais players do mercado e sua estratégia de posicionamento, bem como suas forças e fraquezas.

Seu objetivo nessa seção do estudo de mercado é descobrir as principais fraquezas de seus concorrentes, pois essa será a sua melhor chance de conquistar os clientes desse mercado em questão.

Resumindo, quando for fazer seu estudo de mercado, essas são as informações essenciais que você não pode ignorar sobre seus concorrentes:

  • Estratégia de Posicionamento;
  • Proposta de valor;
  • Forças;
  • Fraquezas;
  • Portfólio de produtos e serviços;
  • Relação qualidade x preço de produtos e serviços;
  • Estratégia de mix de marketing;
  • Estratégia de marketing digital.
  • Você consegue descobrir todas essas informações apenas acessando ao site e redes sociais de seus concorrentes.
  • Se você deseja se aprofundar nos melhores processos e práticas dos seus concorrentes, faça benchmarking com frequência.

 5. Barreiras de entrada:

 Como o próprio nome já diz, são os possíveis obstáculos que podem vir a impedir você de começar um negócio em determinado nicho de mercado.

Para identificar as barreiras de entrada no seu estudo de mercado, preste atenção nos seguintes itens:

Os custos para entrar nesse mercado são altos, como investimentos em compras de equipamentos ou propaganda?

Tecnologia avançada é requisito básico? Essa tecnologia está disponível a todos que desejam ingressar nesse mercado?

As marcas já consolidadas nesse mercado precisam investir muito em marketing para ganhar destaque? As pequenas empresas conseguem gerar lucros nesse mercado?

Há poucos fornecedores de matérias-primas?

Poucos canais de distribuição ou distribuidores exclusivos?

Uma das maiores barreiras de entrada para os novos empreendedores costuma ser o custo alto de investimentos iniciais, especialmente em negócios físicos.

Por isso, é preciso reconhecer suas próprias fraquezas perante o mercado que deseja atuar e entender se há como superá-las.

A identificação das barreiras de entrada também serve para descobrir o quão fácil é para novos concorrentes investirem no mesmo mercado.

 6. Regulamentação:

Quando falamos de regulamentações, estamos falando basicamente de regras, leis, medidas decretos, etc.

Geralmente, é tudo aquilo que não está no seu controle enquanto empreendedor, mas sim no do Governo, órgão protetores e até mesmo nas instituições não-governamentais, que também exercem influência em alguns setores do mercado, como é o caso dos grupos de defesa do meio ambiente, por exemplo.

Também não deixe de considerar os custos envolvidos com as odiadas burocracias, o que pode fazer com que você precise contratar mão de obra especializada para cuidar de aspectos como contabilidade, contratos e outros.

 

Henrique Carvalho

Viver de Blog

Fonte: http://viverdeblog.com/estudo-de-mercado/

Blog

#AtualizaAD 05: Como a tecnologia pode otimizar se...

Nos últimos anos a utilização da inteligência artificial tem se expandido para diversos tipos de aplicações. As empresas que souberem aproveitá-la de forma eficiente poderão se des...

#RECADODOMESTRE06: Os 06 elementos fundamentais do...

OS 6 ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DE UM ESTUDO DE MERCADO 1. Segmentação de mercado:  Guarde esse simples conceito: Posicionamento = Segmentação + Diferenciação. Antes de pensar no posicionam...

#RECADODOMESTRE 05: Como fazer um Benchmarking val...

No MEJ, fazemos essa prática com muita frequência a ponto de ficar automático “marcar um bench”, mas às vezes esquecemos de alguns detalhes que podem tornar esse momento único e ainda mais...

#RECADODOMESTRE 04:

1 – INTRODUÇÃO O orçamento público é considerado a segunda lei mais importante de um país, depois da Constituição Federal. Responsável por estabelecer todas as norma...

#AtualizaAD 04: Os 10 principais erros de comunica...

Segundo o dicionário, a palavra comunicação significa: "Ação de transmitir uma mensagem e, eventualmente, receber outra mensagem como resposta." A comunicação empresarial, é a for...

#RECADODOMESTRE 03: Core Business e Indicadores de...

O que diferencia os bons dos excelentes? Após uma “marcha fúnebre de análises financeiras” de duração de seis meses, analisando 15 anos de dados, o professor Jim Collins e sua equipe encontram uma lista de empresas cujo algum momento...

Contato

Endereço

Cid. Universitária Paulo VI. Tirirical 1000, CCSA - UEMA

Telefones

(98) 99182-9987

(98) 99185-0151

COMO CHEGAR